Esse texto foi inteiramente inspirado no texto do Anderson, também aqui do Tambotraising.

Sim, eu concordo que o tablet iPad da Apple trouxe um hype desde o começo de 2010. No entanto, com a experiência que tenho no mercado profissional, lidando e falando sobre gadgets touch todos os dias, venho apontar em quais pontos, exatamente, os tablets vão ser sim uma tendência nos próximos dias e anos.

Em primeiro lugar: Tablets são uma alternativa ao peso e à lentidão de inicialização de um notebook. O iPad foi apresentado como inútil em seus primeiros dias, justamente por copiar o funcionamento de um iPhone em um tamanho maior, com uma touchscreen mais precisa. Esse tamanho mostra claramente essa primeira possível verdade.

Logo depois, é importante notar o uso total de tecnologia touch. Embora o iPad possa ser conectado a um teclado físico, seu segredo está no touchscreen. Anderson está certo em dizer que o touch é menos intuitivo do que um teclado, mas a tendência, com o aperfeiçoamento das telas, é que os botões sejam abandonados parcialmente ou totalmente.

Por fim, a praticidade. Poder consultar gráficos no Google imediatamente em uma reunião facilita todo o trabalho, delegando atividades mais pesadas para notebooks e microcomputadores desktops. São mudanças sutis. O próprio Steve  Jobs admitiu, no começo de junho, que o iPad era um conceito anterior ao iPhone em 2007. Eles fizeram uma tela touchscreen grande e pensaram que funcionaria bem num telefone. Por que o contrário não deveria ocorrer, de maneira simples?

DEIXE UMA RESPOSTA