Sabe aquele blá-blá-blá que fala que a pirataria tem que acabar no mundo gamer? Pois é, eu também ouvi. Várias vezes. Pois bem, mas isso não é culpa apenas de nós e da “indústria da pirataria”. Tem um grande peso a falta de boas políticas fiscais para jogar o preço dos videogames pra baixo, até porque a indústria global de games já passou a indústria de música e de cinema!

A carga fiscal do Brasil é absurda, o que indiretamente faz com que sejamos empurrados para o “mercado informal”. Mas somos cidadãos conscientes e sabemos que temos que fazer a nossa parte, lutando em prol do desenvolvimento do país. Que tal unir nossa vontade de jogar com uma boa atitude cidadã?

Melhor forma de protestar, é usando o conceito de web 2.0. Nada de chorar ou de bater o pé no chão. Foi feita uma campanha na grande rede expondo as vantagens em desonerar o mercado de games, para aumentar o consumo, baixar o preço e aumentar as oportunidades em um mercado com potêncial absurdo, pois estima-se que metade da população nacional (195mi) seja de jovens, ou seja, potenciais consumidores e produtores de tecnologia.

E, sabe-se que jogos não são “coisas de criança”. Há muitos que ganham a vida com isso, e muito honestamente. Ficou com interesse, gosta de games, quer fazer sua parte? Faça parte da campanha, participe gamer!

Site da campanha http://www.impostojustoparavideogames.com.br/

4 Comentários

  1. Grande Valpaços. Muito Boa essa campanha, já me cadastrei e estou participando do projeto.

    Espero que os impostos no Brasil abaixem não só para games e consoles, mas para diversos tipos de produtos.

DEIXE UMA RESPOSTA