No início, havia o IE6. Era uma época negra. Então surgiu o Firefox, e fez-se a luz. Brotava a esperança entre desenvolvedores web e usuários, finalmente um navegador mais leve, rápido, melhor de se desenvolver páginas para ele, travava menos… e o resto é história. Com o tempo ele foi se tornando mais pesado, um dos fatores que contribuiu para o sucesso do Chrome; como a Mozilla e seus fãs não desistem fácil, reformulações são feitas e vemos novamente uma “guerra dos browsers”.

Da primeira à terceira versão do Mozilla Firefox, os intervalos foram de dois anos entre cada lançamento; e demorou três anos para sair o Firefox 4.0, que saiu em março desse ano. De lá pra ca, a equipe decidiu incluir ecstasy no café da manhã reduzir drasticamente o ciclo de lançamento: em três meses veio a versão 5, dois meses depois a versão 6 e está programada para sair a versão 7 do Mozilla Firefox, pouco mais de um mês do lançamento da versão anterior.

As novidades para essa nova versão estão focadas principalmente no quesito performance. De acordo com a Mozilla, esta nova versão reduz o consumo de memória entre 20% a 30%, podendo chegar a 50% se comparado com a versão anterior. Também foi reduzido o tempo de carregamento do programa, garbage colector para javascript, a liberação de memória das abas fechadas e o suporte a CSS3.

É possível baixar a versão beta do firefox 7 diretamente do site oficial.

Fontes: Wikipedia | Cnet

DEIXE UMA RESPOSTA