A presidenta Dilma Rousseff alterou o PNBL (Plano Nacional de Banda Larga) e exigiu a mudança de até 600 kbps para 1mbps, o minimo de velocidade contratada, pelo mesmo preço: R$ 35.

Os Estados que tiverem isenção de ICMS nos pacotes vinculados ao PNBL, o preço cai para R$ 29,80. A nova orientação foi dada na semana passada, ao ministro de comunicações, Paulo Bernardo.

Dilma exigiu a mudança, alegando que o plano original está atrasado em relação ao resto do mundo. Agora, as operadoras, em vez de ficar pedindo dinheiro ao governo, terão de se adaptar à sua demanda e investir. As operadoras  já devem começar a negociar o novo PNBL com o governo nesta semana.

Fonte: Folha

 

DEIXE UMA RESPOSTA