E3 - Electronic Entertainment Expo
E3 – Electronic Entertainment Expo

E chegou um dos momentos mais importantes para indústria de games no ano. A Entertainment Eletronic Expo é a feira onde todas as próximas novidades da indústria são anunciadas. Confira aqui no Tambotech o resumo de cada conferência, e se quiser acompanhar os comentários ao vivo, siga nosso perfil no twitter.

A conferência começou com um trailer num lugar com clima um pouco futurista e que lembrava bastante Pandora de Avatar. Um certo tempo depois vemos que o jogo é Halo 4. De acordo com as cenas de gameplay, a ambientação está diferente, os cenários de Halo costumavam ser urbanos e futuristas.

Foi exibido uma jogabilidade nova em que a arma do jogadores equipe aos restos da arma do inimigo jogados ao chão. Com gráficos muito bonitos, a HUD (os elementos da tela) foi levemente renovada e é possível ver a sombra do capacete do Master Chief, (similar ao de Metroid Prime do Wii) dando uma sensação muito mais real ao FPS consagrado do console.

Em seguida vimos um trailer com ambientação árabe, assim que começa a ação reconhecemos Sam fisher. É o novo Splinter Cell: Blacklist. A jogabilidade continua  parecida com a do antecessor Conviction, mas com algumas novidades. Blacklist terá integração por voz com Kinect (o primeiro de muitos na Conferência) e também adição de bullet time, uma novidade na série. O jogo integrar muito bem as pequenas jogabilidades dentro do game como o modo stealth, assassinatos e o parkour. Todos fluírem muito bem juntos. Splinter Cell: Blacklist sai por volta de março 2013

E chega o momento da EA Sports na conferência. São anunciados que Fifa e Madden NFL ’13 possuirão integrações por voz com Kinect. Após demonstrar rapidamente o Fifa, o momento em que aparece o NFL é possível ver o uso do Kinect na hora de criar táticas em tempo real durante a partida. A Microsoft demorou, muito por sinal, para fazer um bom uso do Kinect nos jogos que não são de movimento.

Na sessão de jogos exclusivos do Kinect, começamos com um trailer medieval que mostrava um kamehameha, um casco de tartaruga com espinhos do Mário e um diamante do The Sims. Era Fable: The Journey. O novo jogo da franquia será on rails , nos trilhos, e será um episódio a parte da série. Não foi comentado muito a respeito.

Num trailer de exclusivos de xbox, vemos rapidamente cenas de um novo Gears of War: Judgement e algumas imagens do novo Forza. Com imagens não era possível ter certeza se o jogo terá um lado Need for Speed ou Burnout. Só sabemos que provavelmente não será um simulador. Nesse trailer dos dois jogos foi demonstrada a possível nova tendência nas trilhas de jogos e trailers: Dubstep. Forza Horizon sai dia 23 de outubro.

Chegou aquele momento um pouco mais chato da conferência para o grande público, mas que é necessário. A Microsoft fala das novidades da próxima atualização da dashboard do Xbox. Vale ressaltar que a todo mundo a MS usava o termo XBOX e não mais XBOX360, provavelmente tentando reforçar a marca acima do console. O sistema receberá mudanças sutis no visual e possuirá novidades com a integração por voz com Kinect, essa por sinal que recebe novos idiomas. Mas nada de português brasileiro. Além de um exemplo de busca com o Bing, foi anunciado o lançamento do Inter Explorer pro Xbox.  O Zune agora é Xbox Music e foram anunciadas um monte de outras novidades televisivas para o Xbbox essas, infelizmente, não funcionam no Brasil.

É mostrado rapidamente um novo jogo fitness para o Kinect: o Nike Kinect Training. Logo depois as atenções se voltam para o console e é anunciado o SmartGlass, que é nada menos que a integração do Xbox e seu sistema com smartphones e tablets. É possível assistir o filme no Netflix ao mesmo tempo que se ve sinopse e filmes relacionados e outra serie de informações secundárias de acordo com o que se exibe. É possível também controlar a dash e até mesmo jogar pelo aparelho, idêntico à proposta do controle do novo console da Nintendo. Compatível com Windows Phone, iOS e provavelmente Android.

Segundo ponto alto da conferência, é a vez do trailer de Tomb Raider. O jogo está muito bonito e lembra bastante Uncharted que, irônicamente, já herdava muito dos Tomb Raider originais, só que dessa vez no Xbox. Após matar muitos inimigos com o arco e flecha e um momento rápido de slow motion, começa-se uma sequências de eventos desastrosos que vão acabando com a protagonista. Ela cai de penhasco, toma porrada e quebra até costela. Assim que acabou o trailer foi anunciado DLC para o jogo.

São anunciados 3 novos e exclusivos jogos pra xbox. Ascend: New Gods possui gráficos fracos disfarçados com muito blur e brilho. Viu se um pouco de God of War e Shadow of the Colossus na jogabilidade. O segundo vê-se muito pouco, se chama LocoCycle é genérico de Tron. O último mostra cubos e esferas num ambiente 3D tecnológico, é Matter para kinect, que lembrou um pouco o EDGE de iPhone.

É a vez da Capcom e eles mostram cenas de Resident Evil 6. O jogo está mais de ação do que nunca, parecia um filme do Michael Bay jogável com bastante explosões, tiros para todo lado e slowmotion. Também está com gráficos muito bonitos. Depois da África, o cenário agora são as ruas da China, com direto a cena rápida dentro de um prédio com direito a quick time event. Bem a cara do novo estilo da série.

Logo depois vemos um Angry Birds genérico para Kinect na Live, em primeira pessoa e com temática Medieval. Esse é Wreckateer. Em seguida vemos o trailer de South Park: The Stick of Truth. O jogo seguirá os moldes de RPGs clássicos, está bem parecido com os Final Fantasy mais antigos. Com direito ao Parkman vestido de mago, idêntico ao Black Mage de FF1. O tempo todo no trailer os personagens clamam pela ajuda do “new kid”, este é o jogador que poderá criar seu próprio avatar no jogo.

Perto do final, a MS anuncia um novo Dance Central que na jogabilidade não parecer ter adição nenhuma. Apenas gráficos um pouco melhores e músicas mais atuais, claro. A novidade nesse momento é o cantor Usher comentando o game e logo em seguida entrando em palco para uma demonstração de sua música no jogo.

A conferência é encerrada com um trailer extenso de Black Ops 2. Apesar de ser dito ter temática futurista, o jogo não demonstra em nada ser isso. Está com HUD renovada, mais clean, e agora é possível pilotar um jato. Novidade na série. De resto, mais do mesmo Call of Duty que todos já conhecemos.

Conclusão

Uma conferência muito fraca. Os únicos pontos altos forma Splinter Cell e Tomb Raider. No geral foi bem entediante com novidades pouco animadores e Microsoft tentando fazer o Kinect ser usado em todo o tipo de jogos, pena que essa investida foi tardia. E vejamos o que nos aguarda com SmartGlass.

DEIXE UMA RESPOSTA