Antigamente caríssimas e muito raras, as telas sensíveis a toque têm se popularizado com uma velocidade vertiginosa: as telas touchscreen hoje em dia estão presentes em um sem-número de dispositivos. É no mundo mobile que vemos a sua força: videogames portáteis, smartphones, tablets, leitores de ebooks, palms, até mesmo notebooks já vem de fábrica com algum tipo de touch screen. Se você está pensando em adquirir algum telefone, ou até para conhecer melhor o seu, é essencial saber as diferenças entre os tipos de telas touch screen.

Touchscreens Resistivas

Neste sistema, a tela é coberta com duas camadas de material condutivo e resistivo, separadas por uma distância milimétrica. Contato entre elas gerado por um toque na tela causa uma alteração na corrente elétrica presente entre as duas camadas, e as coordenadas do toque são transmitidas e calculadas pelo dispositivo.
  • São o tipo mais simples e mais barato disponível no mercado.
  • O material das telas resistivas transmite apenas 75% da luz emitida
  • Menor a qualidade da imagem nestes dispositivos.
  • Funcionam com qualquer tipo de material (dedos, mãos com luvas, canetas stylus, etc).
  • Não reconhecem toques simultâneos em diferentes regiões da tela (multitouch).
  • Menor precisão na detecção do toque, necessita de calibração do aparelho.
  • Podem ser danificadas por objetos pontiagudos.

Touchscreens Capacitivas

Já nas touchscreens capacitivas, existe apenas uma camada de material condutor. O papel da segunda camada é feito pelo corpo humano, que também conduz eletricidade, no momento do toque do dedo na tela.
  • Transmitem 90% da luz (melhor qualidade da imagem).
  • Obrigatório uso dos dedos (mãos sem luvas) ou outro material condutor.
  • Oferecem suporte a multitouch.
  • Partículas de poeira ou manchas de gordura dos dedos prejudicam a detecção.

Existem dois tipos de telas capacitivas,as de Surface Capacitance, de resolução mais limitada e sujeita a erros de leitura, e é usada normalmente em terminais de auto-atendimento. A tecnologia Projected Capacitive Touch (PCT) oferece mais precisão e permite que camadas protetoras sejam aplicadas sobre a tela. Enquanto a PCT de mutual capacitance opera com multitouch, a de self-capacitance reconhece apenas um dedo de cada vez.

Infravermelho

LEDs localizados ao redor da tela emitem raios infravermelhos que são captados por detectores de luz. No momento da interrupção de algum desses raios é registrado o toque.
  • Tela mais transparente, 100% da claridade, livre de reflexos.
  • Menor consumo de energia.
  • Funcionam com dedos com ou sem luva, ou qualquer outro material.
  • Vidro não alterado, mais durável.

Telas touch utilizando infravermelho estão presentes em dispositivos como o leitor de e-books Nook, da Sony, que empregam o sistema ZForce IR, com suporte a multitouch e alta resolução de detecção de toque.

Surface acoustic wave (ou Acoustic pulse recognition)

Transdutores piezoelétricos ao redor da tela criam uma onda estacionária que é decodificada em um sinal elétrico ao ser interrompida por um toque. Se você não entendeu nada, eu também não.

  • 100% de transparência, maior durabilidade, sem perda de claridade ou reflexos.
  • Não perde precisão mesmo com arranhões, poeira ou gordura na tela.
  • Não detecta dedos parados na tela, apenas dedos que se movimentem.
  • Funciona com qualquer material, exceto aqueles pequenos e rígidos, como a ponta de uma caneta.

Sensores Óticos

O sistema conhecido como Optical imaging conta com sensores de imagem que captam incidência de luz na parte traseira da tela. Cada toque conta como uma sombra detectada pelas câmeras. Benefícios desta técnica são escalabilidade, versabilidade e preço.

Tecnologia de sinal dispersivo

Na técnica  de Dispersive signal technology, a energia mecânica das vibrações sobre a tela é utilizada para detectar o toque.

  • 100% de transparência, maior durabilidade, sem perda de claridade ou reflexos.
  • Não perde precisão mesmo com arranhões, poeira ou gordura na tela.
  • Não detecta dedos parados na tela, apenas dedos que se movimentem.
  • Funciona com qualquer material

Fontes: Wikipedia | Mobileread | How Stuff Works

10 Comentários

    • Anderson, de acordo com a página 63 do manual do usuário ( http://www.wacom.com/en/CustomerCare/~/media/Files/Manuals/Cintiq21UX_Manual.ashx ) a tecnologia utilizada é de ressonância eletromagnética. É bom ressaltar que as tecnologias descritas nesse artigo não se aplicam a dispositivos que dependem de uma caneta especial ou acessório específico para funcionar, como no caso de vários tablets para desenho: são tecnologias diferentes, que captam a posição transmitida pela caneta, que também é um aparelho e não uma simples peça pontiaguda de plástico rígido, como era o caso dos antigos palms.

  1. O que aquilo que você não entendeu eu entendo como: A tela vibra. O tempo todo, imperceptível, mas vibra. Daí você toca e altera o padrão da vibração. Simples :o)

  2. Ricardo: eu entendi o princípio, apenas brinquei um pouco com a definição “difícil”. Segue abaixo algumas definições mais simples…

    Transdutor: “dispositivo que transforma um tipo de energia em outro”, no caso, mecânica em elétrica.

    Piezoeletricidade: “geração de corrente elétrica por resposta a uma pressão mecânica”.

    Onda estacionária: “ondas que permanecem em uma posição constante em um intervalo de tempo arbitrário, resultado da superposição de ondas idênticas que se propagam em sentidos contrários no mesmo meio.” -> http://www.youtube.com/watch?v=pDkd-vO1x9k

    😉

DEIXE UMA RESPOSTA