Home Apple

Problemas nos novos MacBooks impedem instalação do Linux

Os novos MacBooks já se tornaram as máquinas mais esperadas dos últimos anos. A Apple conseguiu renovar esta linha apresentando máquinas únicas e que conquistaram o mercado.

Mas existem queixas dos usuários que esperavam mais da Apple. A mais recente descoberta, e que se viralizou como uma fonte de queixas, é que o Linux não pode ser instalado nos novos MacBooks Pro.

Agora que as novas máquinas da Apple estão chegando aos consumidores, é hora de começarem a ser conhecidas a fundo. As primeiras opiniões são positivas e reforçam tudo o que foi dito e escrito sobre os novos MacBook.

Mas um usuário do Reddit mostrou uma opinião diferente, com base em algo que descobriu. Ele primeiro reportou o problema no Reddit, revelou que os novos MacBooks Pro não permitem que o Linux seja instalado.

Não existe apenas um problema, mas sim vários e que estão impedindo que outros sistemas operativos sejam instalados nativamente nestas plataformas, desenhadas e criadas para administrar o macOS, o sistema operacional da Apple.

A primeira amostragem de reclamação e problemas foi identificado no teclado e no touchpad que não funcionam. Por não estarem ligados internamente via USB, mas sim SPI, e assim estes “periféricos” não são detectados. Apenas o botão de energia funciona, para permitir reiniciar o Mac. Este é um problema que já havia contido nos Macs.

Entre tando o maior problema, e que já não tem solução à primeira vista, está na drive SSD que a Apple usa nos MacBooks, ele apresenta um ID PCI incorreto e não pode, por isso, ser usado como disco de arranque no Linux. Este problema é tão cominante que o disco nem aparece no Linux para instalação. Pela comparação os mesmo problemas não surgem se caso for instalado o Windows.

Depois da Lenovo ter sido atingida com um problema similar, e que a empresa resolveu com uma atualização do firmware dos seus notebooks, está na vez da Apple ter o mesmo problema. Este não parece, no entanto, ser uma situação que a empresa pretenda resolver de imediato e ainda não houve pronunciação da Apple quanto o problema para os usuários do Linux.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here