Home Eventos

Rio de Janeiro sedia o Festival Rio Indie Games 2016

Rio de Janeiro sedia, pela primeira vez, Festival Rio Indie Games 2016 que promete agitar o mercado audiovisual na cidade, Evento inova para atrair atenção de empresários e fomentar a cultura de games entre grupos independentes. O I Rio Indie Games, festival de jogos totalmente voltado para o público de realizadores independentes de games pioneiro no Rio de Janeiro, surge com o intuito de mostrar que nem só de cinema vive o audiovisual. O festival pretende valorizar e disseminar a produção de games por grupos independentes que, além de compartilhar aprendizado, técnicas e experiências, estão se tornando profissionais. As atividades acontecerão entre os dias 21 e 27 de novembro, na sede do Cinema Nosso e no Imperator.

O evento vai promover uma série de encontros entre apaixonados por jogos com empresários e grandes nomes da área através de rodadas de negócios, mesas de debate, oficinas e concursos. Dentre as principais atividades do evento, está a “Competitiva New Games”, onde 12 jovens criadores independentes, selecionados por um júri técnico, apresentarão seus jogos para um júri popular, que poderá jogar e escolher o melhor deles no Imperator, dia 27. Além de visibilizar seu projeto para o mercado, o vencedor ganhará R$3.000. Mércia Britto, organizadora do Rio Indie Games, revela: “nosso maior desafio é elucidar que os games não são meramente entretenimento. Game é cultura, interatividade e podem mudar o mundo”.

Para Antoanne Pontes, curador do evento, o Brasil tem cada vez mais papel representativo no mercado em geral. “Em particular, no universo dos jogos, temos muitos casos de sucesso, desde projetos que fazem sucesso no mundo, quanto com brasileiros que são trabalhadores renomados da indústria de games”. Mércia complementa: “o mercado do audiovisual está em crescimento, um evento dedicado para games indies é o que a nossa cidade precisa. Nós cariocas somos fazedores de cultura e grandes contadores de história e o Rio de Janeiro merece um evento feito por cariocas e para a cidade”.

Outra atividade que já vai agitar o Rio Indie Games é a Batalha de Games. As batalhas são encontros que reúnem players, competidores, desenvolvedores e curiosos sobre as novidades no mercado de games, pensando na valorização e incentivo à produção de jogos independentes e principalmente no entretenimento. Um circuito de sete batalhas realizadas desde setembro em escolas, lonas culturais e instituições de ensino, selecionou 43 jogadores que, nos dias 26 e 27 de novembro disputarão as finais no Imperator.

Panfleto do Rio Indie Games 2016
Rio Indie Games 2016

O evento também conta com mesas de debates e oficinas. Entre os temas das mesas, que acontecerão sábado (26) e domingo (27), estão o mercado de trabalho e a indústria de games no Brasil, processo criativo e uma palestra especial com o criador do game brasileiro Porcunipine. Já as oficinas, que acontecem entre os dias 21 e 24 no Cinema Nosso, serão sobre maquiagem para efeitos especiais e edição de vídeo para Youtube, essas duas voltadas para o público infantil, game e sexismo e processo de desenvolvimento de jogos multiplayer online.

Nos dias 26 e 27, o terraço do Imperator terá ainda a apresentação de Anderson Gaveta e do grupo Três Elementos, formado por Fernando Caruso, Rafael Studart e Ulisses Mattos. No terraço terá também um espaço com jogos analógicos disponíveis para o público. No último dia do evento, os DJ Johnny Só + DJ Molla + Bonde Drop se apresentam.

Programação Rio Indie Games 2016

Circuito de Batalha de Games

Qual jovem não gosta de jogar? Jogar aprendendo é melhor ainda. A Batalha de Games é uma disputa de jogos comentada por especialistas em roteiro e criação para o universo de games. A batalha conta com que há de mais moderno em tecnologia e onde os participantes jogam em uma tela gigante de cinema, permitindo uma experiência diferente com o game e trazendo aos Jovens informações que vão além do simples jogar.

O Circuito de batalhas tem como objetivo, a realização de 7 batalhas como eliminatórias culminando na grande final no dia 27 de novembro, no Imperator. As Batalhas vem sendo realizada em espaços escolares, lonas culturais e instituições de ensino visando levar a esses locais um pouco do universo dos games e mercado de trabalho através de palestras, bem como a realização da Batalha jogada de uma forma diferente, com muita dinâmica, diversão e informações sobre a construção do game jogado.

Laboratório de Games

Tem como objetivo estimular a criatividade e desvendar o mundo dos jogos digitais. É a oportunidade para jovens, pais, educadores e desenvolvedores de aplicarem e dominarem os conhecimentos através dos recursos tecnológicos. Serão quatro laboratórios que vão desde a problematização do papel da mulher nos games ao aprendizado de programação básica para fazer seu próprio game.

Terça, 22/11 – De 14h a 17h – Games e sexismo: de Ms. Pacman a Lara Croft com o professor: Marcos Lima e seus alunos do Pedro II (NuGAME – Núcleo de Games, Atividades e Metodologia de Ensino)

A oficina, voltada para jovens e adultos, apresenta um panorama das personagens mulheres nos games e discute pontos importantes como sexualização e protagonismo e fala também da importância do debate sobre jogos dentro do espaço escolar e como essa plataforma pode ser interessante para a melhoria do ensino.

Quarta, 23/11 – De 14h a 17h – Apresentação do processo de desenvolvimento de jogos multiplayer online com o professor: Fábio Andrade e alunos de Jogos Digitais (IFRJ)

Apresentação das etapas de desenvolvimento de jogos, envolvendo roteirização, animação, áudio, arte, etc, visando mostrar ao público as etapas e a complexidade de se criar um game.

Quinta, 24/11 – De 14h a 17h – Narrativas nos games: a arte de contar histórias com o professor: Mercia Britto e alunos de Roteiro para Mídia digitais II (Nave – Tijuca)

Oficina voltada a jovens de 14 a 17 anos apresentando um panorama dos jogos indie brasileiros e estabelecer uma relação dos jogos com o cinema, além de entender os conceitos básicos e criar narrativas para atrair o jogador.

De 18h30m a 20h30m – Comande seus luchadores e vença na arena, conheça o Robolucha com o professor: Hamilton Lima

O público que tem interesse em conhecer a linguagem Javascript pode conversar com Hamilton Lima, desenvolvedor do jogo Robolucha, e entender um pouco mais sobre programação e criação de jogos.

Competitiva New Games

Nesta competitiva, jovens criadores independentes apresentam seus jogos, projetando-se no mercado. É uma vitrine para os novos realizadores, apresentarem seus jogos. Foram inscritos jogos para PC/Web, Mobile e outras plataformas. O júri técnico premiará o melhor jogo, mas o público também poderá fazer sua escolha através do júri popular online. Inscrições abertas até o dia 07 de novembro. A votação da Competitiva acontece ao longo dos dois dias de evento.

  • Sábado, 26/11
    • 11h – Abertura da votação e apresentação dos jogos da Competitiva
  • Domingo, 27/11
    • 18h – Premiação

Mesas de debates

Profissionais renomados na área e que estão atualizados em todas as novidades do mercado e mundo dos games estarão presentes em nossas mesas de debates. Você vai poder conversar e fazer suas perguntas, para saber tudo sobre o universo dos indie games.

  • Sábado, 26/11
    • 10h30 – Mesa de abertura
    • 11h30 – Indústria brasileira: “O mercado e a indústria brasileira de games”
      • Palestrantes: Antonio Marcelo (Game Designer – RJ) e Guilherme Xavier (Doutor em Design – RJ)
    • 12h30 – Processos criativos: “Tendo ideias para games incríveis!”
      • Palestrantes: Camila Slotfeldt (CEO da BitCake – RJ), Lucas Thiers (Co-fundador da Double Dash Studios – RJ) e Ygor Speranza (Programador e Professor – RJ)
    • 15h – Educação: “Transformando o brasil com games”
      • Palestrantes: Cristiane Sanches (Diretora de tecnologia – RJ), Flávia Carvalho (Mestre em Ciências – RJ) e Gilson Schwartz (Economista e Sociólogo – SP)
    • 16h – Táticas de guerrilha “sobrevivendo no mercado de games”
      • Palestrantes: Adrian Laubisch (Presidente da Aiyra – RJ) e André Rodrigues (Big Green Pillow – SP)
    • 17h30 – Stand up Pé na porta, Gaveta na cara
      • Palestrantes: Anderson Gaveta (Gaveta Filmes)
  • Domingo, 27/11
    • 13h30 – Super Palestra
      • Palestrantes: André Rodrigues (Big Green Pilow – desenvolvedor do jogo Porcunipine)
    • 15h – Stand up “Os três elementos”
      • Palestrantes: Fernando Caruso, Rafael Studart, Ulisses Mattos

Encontro com criativos

Papo rápido, direto e informal com nomes do mercado e formação em clima de troca de ideias entre amigos que curtem e fazem jogos. O encontro acontece ao longo dos dois dias.

Vitrine 60s

Apresentações em 60s de projetos, ideias para banca e plateia com o intuito de promover novos projetos e estimular o networking.

  • Domingo, 27/11
    • De 14h30 a 15h

I Festival Rio Indie Games

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here