Home Mobile

Futuro Uber: bicicletas, aluguel de carros e transporte público tudo no app

Fique sabendo que haverá um dia em que você abriria o aplicativo do Uber e não haverá apenas carros. Pois de acordo com a empresa isto está prestes a mudar. A CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, está em Washington, DC, para fazer o anúncio abrangente sobre os planos da Uber de integrar uma variedade de novas opções de transporte ao seu aplicativo, incluindo bicicletas, veículos de compartilhamento de carros e transporte público como ônibus e trens. A Uber também compartilhará mais dados sobre padrões de tráfego e uso do transporte em geral nas cidades. De acordo com a CEO tudo faz parte de um esforço para se tornarem “verdadeiros parceiros para as cidades no longo prazo”.
 
É uma expansão em novos modos de transporte para uma empresa que ainda está tentando mudar sua reputação de quebra de regras e que há apenas algumas semanas sofreu um de seus piores reveses após um carro de auto-condução Uber matar um pedestre no Arizona.
Mas desde que assumiu o comando no ano passado, a CEO Khosrowshahi se apressou em refazer a empresa à sua própria maneira. Aquisição de empresa de compartilhamento de bicicletas “Jump” no início desta semana foi seu primeiro grande negócio. E o anúncio de hoje é o próximo passo em seu plano para transformar a Uber de uma mera empresa de compartilhamento de carona em um mercado global de transporte (Dominação Global #risadamaléfica).
Após a aquisição da Jump, a Uber anunciou hoje que os residentes de Washington podem reservar e pagar as bicicletas da Jump usando o aplicativo da Uber. A startup elétrica de compartilhamento de bicicletas está operando em DC, Washigton, desde setembro de 2017, e agora essas bicicletas estarão disponíveis para aluguel no aplicativo da Uber.
A Uber também está mergulhando os dedos no mundo do compartilhamento de carros. No final deste mês, a Uber lançará um novo produto em São Francisco chamado “Uber Rent”, no qual os usuários podem alugar carros no aplicativo da Uber por meio de uma parceria com a Getaround.
A Uber Rent só estará disponível em São Francisco para começar, mas se tudo correr bem, ela poderá eventualmente entrar em outras cidades atendidas pela Getaround, como Boston, Nova Jersey, Portland e Washington, DC, disse Sam Zaid, CEO da empresa. Dito isso, Zaid não vê essa colaboração com o Uber como uma audição para uma eventual aquisição, à la Jump.
Outra peça do quebra-cabeça é o transporte público. Estudos recentes mostram que os serviços de passeio como o Uber e o Lyft tendem a afastar os passageiros dos serviços públicos como ônibus e metrô. Mas a Uber diz que está comprometida em fornecer mais links para o transporte público. A empresa acaba de assinar um acordo com a empresa de bilhética móvel de Londres, a Masabi, para permitir que usuários do Uber comprem e usem bilhetes de transporte público no aplicativo. As duas empresas ainda estão trabalhando em quais mercados e para quais sistemas de trânsito a integração da Masabi na Uber funcionará.
O que esperamos é que este projeto “piloto” dê certo nos Estados Unidos e venha logo para o Brasil, afinal de contas seria ótimo ter uma melhoria nos projetos organizacionais do meio ambiente do transito no Brasil, principalmente nas grandes capitais como Rio de Janeiro e São Paulo. Se este projeto for executado de maneira bem feita e o Governo brasileiro aceitar a parceria da Uber isso seria como um sonho utopico de maravilhas no transporte urbanos. Vamos esperar e torcer pelo melhor!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here