Home Mobile

Uber começa a questionar o que o passageiro está disposto a pagar

Uber - Logo

Após meses de respostas insatisfatórias, a Uber Technologies Inc. está fornecendo uma explicação: está cobrando alguns passageiros mais porque precisa do dinheiro extra.

Mas está sendo implantado o sistema de preços, que já está sendo testado em algumas cidades dos Estados Unidos. A partir de sexta- feira passada a Uber reconheceu que os motoristas não estão sendo compensados proporcionalmente ao que o passageiro paga em uma corrida.
O novo sistema de tarifas é chamado de “preço baseado em rotas” e cobra aos clientes com base no que ele estão dispostos a pagar. É uma ruptura do passado, quando Uber calculou as tarifas usando uma combinação de quilometragem, tempo e multiplicadores com base na demanda geográfica.
O Uber calcula a propensão dos motoristas para pagar um preço mais alto por uma rota particular em uma determinada hora do dia. Por exemplo, alguém viajando de um bairro infraestruturado para outro local poderia ser convidado a pagar mais do que outra pessoa indo para uma parte mais pobre da cidade, mesmo se a demanda, o tráfego e a distância são os mesmos.
A mudança decorre de um recurso disponibilizado pelo Uber no ano passado chamado upfront de preços. Dá a garantia aos clientes de uma tarifa antes de reservar a corrida, segundo a empresa isso que fornece mais transparência. Mas não era dito como Uber estava tarifando os valores e continuou pagando aos motoristas usando o modelo antigo, ou seja, os valores oscilavam durante as tarifas dinâmicas.

A tarifação também será definida pelo histórico das viagens anteriores informados na conta do usuário, passageiro. Por exemplo: Caso tenha várias corridas UberX, em que o usuário paga mais por uma corrida individual, enquanto outro usuário costuma fazer corridas pelo UberPool significa que o primeiro usuário está disposto a pagar mais que o segundo.
Para os motoristas haverá, enfim, a boa noticia. Eles vão receber o dinheiro pago pelo passageiro menos o desconto de 20% a 30%, que é automaticamente encaminhado para o Uber, que de acordo com seu pronunciamento este valor será embolsada pela empresa e utilizado em investimentos para contratação de novos motoristas para atender regiões com maior demanda.
Além disso a Uber afirma que não está guardando Receita adicional pelos valores das rotas, a empresa só admite que reinveste parte do dinheiro para aumentar o número de viagens e subsidiar o uso do UberPool e também pagar bônus aos motoristas.

A Uber tem enfrentado uma torrente de escândalos, incluindo processo comercial em segredo, alegações de assédio sexual, uma breve boicote sobre seus laços com a administração Trump e um vídeo mostrando o executivo-chefe discutir com um motorista sobre tarifas em queda. Duas das críticas mais antigas da empresa de sete anos de idade são aquelas que às vezes estão em desacordo: ela perde muito dinheiro e paga muito pouco aos motoristas. A empresa desde abril de 2016 perdeu US $ 2,8 bilhões, sem incluir o negócio na China.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here