Home tecnologia

LG já quer desenvolver tecnologia 6G

O setor de internet móvel é um dos ramos tecnológicos mais importantes para diversas empresas. Sair na frente dos concorrentes pode ser o grande diferencial de um smartphone. Isso porque é fácil trabalhar no marketing de um dispositivo com a conexão mais rápida do mercado. Essa busca por estar na frente é certamente um dos motivos pelos quais a LG já está investindo no desenvolvimento da tecnologia de internet móvel da sexta geração.

De acordo com o anúncio oficial da empresa, será estabelecido um centro de pesquisas para o estudo da nova tecnologia em conjunto com o Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia (KAIST). Cho Dong-Ho, professor da KAIST, afirmou que o objetivo é melhorar a competitividade da tecnologia de comunicação móvel da Coreia.

Evolução da Internet Móvel

Apenas alguns anos atrás era impossível, mesmo com um ótimo smartphone, pensar em utilizar a internet móvel para mais do que email, mensagens via WhatsApp e, em alguns casos, visualizar alguns posts nas redes sociais. Existiam dois fatores limitantes: a franquia de dados e a velocidade da internet.

Com o advento de novas tecnologias, principalmente o 4G, o problema da velocidade está quase resolvido. No Brasil, a internet 4G tem uma velocidade de 12Mbps. Este número ainda está longe da velocidade alcançada em países como a Singapura, Nova Zelândia ou Hungria, cuja internet móvel é, em média 2,5 vezes mais rápida.

Mas, ainda assim, o brasileiro consegue, ver vídeos no YouTube em alta qualidade, acompanhar sua série favorita na Netflix, fazer streaming de músicas e até mesmo acessar sites com exibição de partidas, como o 888sports com jogos ao vivo para acompanhar a performance do seu time favorito. Claro, isso depende muito se o local possui cobertura da rede 4G. E, atualmente, 53% do território nacional possui cobertura LTE, sendo que a Vivo é a campeã neste aspecto, atingindo os 53% citados. A Oi é a pior, com apenas 43% de cobertura.

Mas, mesmo com mais da metade do território nacional com cobertura, ainda existem 1261 municípios sem acesso à internet 4G. Quando consideramos, no entanto a internet 3G, 96,9% dos municípios contam com a conexão. E todas as cidades brasileiras possuem cobertura 2G, sendo que esta é rede utilizada pelas maquininhas de cartão.

Os desafios do 5G

Se a LG já está pensando no desenvolvimento da tecnologia 6G, aqui no Brasil e em boa parte do mundo, a instalação de redes de conexão da Quinta Geração não será tão simples. Isso significa que a promessa é de velocidades até 10 vezes maiores e latências mais baixas podem demorar a chegar nos nossos dispositivos.

Primeiramente, para atingir tais velocidades é preciso aumentar a frequência utilizada para transmissão dos dados. Este aumento na frequência tem como consequência uma redução no comprimento de onda e, com isso temos dois problemas em termos de infraestrutura: a cobertura do sinal é menor e o sinal tem mais dificuldade para ultrapassar paredes e outros obstáculos.

Na prática, isso significa que as operadoras precisarão instalar mais torres e o investimento será muito mais alto que nos últimos anos. E, do ponto de vista do usuário, existe um outro problema: a taxa de utilização de bateria será muito mais alta. Com isso, os chips 5G serão projetados para utilizar a internet 4G quase sempre, exceto nas situações em que o smartphone realmente precise de uma conexão muito mais rápida. Essa configuração permitirá a otimização da bateria.

Estes são os maiores desafios da internet 5G e é isso que deve forçar que as operadoras invistam em novas formas de utilização da internet móvel. E, o que sabemos até então é que precisaremos esperar. O leilão das frequências, organizado pela ANATEL, ocorrerá apenas no segundo semestre deste ano e as projeções mais confiantes apontam para uma disponibilidade da conexão 5G apenas em 2021.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.