Home tecnologia

WhatsApp usuários passaram mais de 85 bilhões de horas no app, apenas nos últimos 3 meses

Usar o WhatsApp já faz parte da nossa rotina. O aplicativo de conversas há muito tempo passou o status de ferramenta para interação social, chegando ao nível de ser uma ferramenta importante de trabalho para muitas pessoas. Mas para entender a dimensão do aplicativo, basta se perguntar: quantas vezes você abre o WhatsApp por dia? Se a resposta for “não sei” é porque você usa muito.

Whatsapp

O uso constante da ferramenta trouxe uma constatação impactante: só em três meses desse ano, foram pelo menos 85,21 bilhões (sim, bilhões!) de horas gastas pelos seus usuários. Essa informação faz do WhatsApp a ferramenta que as pessoas mais utilizam. O Facebook, favorito de muitas pessoas, fica em segundo lugar neste ranking.

Pesquisa de uso

A pesquisa que definiu o WhatsApp como o aplicativo mais utilizado foi realizada pela empresa Apptopia, que analisa dados dos usuários ao redor do mundo. Enquanto o aplicativo de conversas foi definido como o preferido dos usuários, o jogo mais acessado no mesmo período foi Clash of Clans, com o total de 3,83 bilhões de horas gastas entre os usuários.

Esse montante de horas dizem respeito à somente um jogo específico. Agora, imagine se juntássemos todos os aplicativos de jogos. O número de horas seria astronômico. De fato, não há como ter essa informação, já que alguns desses aplicativos nem são listados nas lojas, como os de jogos de apostas online. Muitos usuários se cadastram para conferir um bônus mobile das casas de apostas e acabam gostando, ganhando e jogando mais. O mesmo ocorre com softwares restritos a certos países, baixados por VPN. Foi o caso do game Pokémon Go. Há ainda outros tipos de apps que são instalados via APK, em vez da Play Store. Isso torna difícil medir a taxa de download e uso.

Na verdade, apesar de aparecer menos na lista dos apps que as pessoas mais gastam seu tempo, os jogos tem um papel fundamental de entretenimento e economia, já que são os maiores responsáveis por incentivar o consumo e a compra entre os usuários. Isso faz toda a diferença e determina o quanto cada pessoa está disposta a investir por um aplicativo. E reacende a pergunta: se fosse pago, o WhatsApp seria tão utilizado?

Diferenças de usuários

A pesquisa também apontou um dado interessante: os usuários que utilizam apps no Android tem gostos diferentes daqueles que utilizam o iPhone. O próprio WhatsApp cai no ranking quando analisamos os dados dos usuários da Apple, em que o Messenger do Facebook aparece como o grande campeão de uso de horas.

Também é importante perceber que a idade, o gênero e até a profissão influenciam no uso dos aplicativos no celular. Para algumas pessoas, o WhatsApp tem um viés muito mais profissional, justamente por não apresentar atualizações dos amigos (que são difíceis de ignorar, as vezes) como Facebook. Também existe uma crescente no aplicativo WeChat, que aparece em segundo lugar no ranking dos mais utilizados – embora ainda não seja tão famoso no Brasil.

Facebook onipresente

Você pode até não usar o Facebook, mas certamente tem instalado um dos aplicativos que fazem parte do grupo do Mark Zuckerberg. Além do WhatsApp, a companhia também detém os direitos do Facebook, Messenger e Instagram. Todos aparecem entre os 10 aplicativos que as pessoas mais utilizam em seu dia-a-dia.

A tendência é que é o Facebook continue entre os preferidos dos usuários, ainda mais com as mudanças recentes que fazem aparecer no feed os posts de amigos com mais frequência, ao invés de conteúdos pagos – item que gerava muita reclamação pelo excesso de publicidade.

O Google também aparece bastante neste ranking, contando com o Youtube e o Maps, que são bastante conhecidos e geralmente está instalado no smartphone da maioria das pessoas. A verdade é que entre Facebook e Google, por enquanto é a rede social que domina a lista.

Os aplicativos e os brasileiros

Em outra pesquisa realizada recentemente pela App Annie, os brasileiros aparecem em terceiro lugar entre aqueles que mais geram receitas a partir do download de aplicativos. Nós só ficamos atrás da China e da Índia. Ao todo, os usuários baixaram 175 bilhões de vezes os aplicativos, chegando ao montante de US$86 bilhões de dólares gastos. Isso somente em 2017, imagine como a lista estará quando considerarmos 2018.

Além disso, basta analisar as pessoas ao nosso redor para perceber o quanto os brasileiros são adeptos do uso dos aplicativos. Seja para realizar conversas, fazer negociações, comprar um item ou receber orientações de trânsito, estamos cada vez mais “dependentes” do smartphone e do que ele pode nos oferecer.

O final

Pesquisadores já afirmam que a população em geral caminha para o uso mais equilibrado dos aplicativos, diminuindo gradativamente seu uso e entendendo que existem momentos em que o melhor é deixar o celular de lado. Entretanto, esse futuro ainda parece ser distante para muitos usuários.

O importante é ter em mente que os aplicativos podem facilitar nossa vida, especialmente na busca de informações rápidas e certeiras. O WhatsApp deve permanecer no posto de aplicativo mais utilizado por muito tempo, até porque cumpre muito bem sua função de diminuir distâncias. Vida longa aos apps!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.